Por que fazer avaliação de riscos na indústria química
×

Avaliação de Riscos na indústria química

Por que fazer avaliação de riscos na indústria química? Adotar estratégias de segurança para evitar e conter acidentes químicos é fundamental para empresas de pequeno, grande e médio porte.

O ambiente de trabalho deve ser seguro e confortável. Pensando nisso, é importante fazer avaliação de riscos na indústria química, e estar a par de todas as possibilidades e estratégias de segurança que podem – e devem! – ser adotadas!

A indústria química é uma das mais importantes para a evolução da humanidade. Se chegamos onde chegamos é por conta das muitas descobertas e estudos realizados justamente nesse setor, que atua diretamente em outras frentes, como indústria farmacêutica e médica, tecnologia, combustíveis e automóveis e etc.

Porém, com todos os avanços vieram também as negligências. Os riscos dentro de um ambiente que armazena e manuseia elementos químicos são diversos! É essencial manter essas tarefas sobre um controle assíduo.

Os processos cada vez mais complexos adotados pelas grandes indústrias traz consigo riscos também mais elevados para todos os trabalhadores, o meio ambiente, e a população em geral.

É justamente aqui que podemos citar a importância gigantesca da simbologia de produtos químicos e seus perigos, bem como a implantação de uma metodologia de avaliação de riscos que vise priorizar as ações preventivas.

Avaliação de riscos na indústria química: meio ambiente em pauta!

O grande volume de fabricação de produtos químicos, somado a exploração de matérias primas naturais podem representar um imenso risco ao meio ambiente. Com a devida aplicação das normas de prevenção e contenção é possível fabricar sem causar mal ao nosso maior bem: o planeta.

Para diminuir os riscos iminentes, foi criada a ISO 14001:2015, que deve ser adotada por empresas que pretendem aprimorar as estratégias voltadas para gestão ambiental.

Ela incorpora não somente uma ideia ecologicamente correta a ser adotada, mas também – e principalmente – foca em estratégias para um desenvolvimento empresarial que seja mais sustentável.

ISO 45001:2018

Em paralelo aos cuidados ambientais, os riscos da indústria química também precisam ser revistos analisando de perto as normas que se enquadram à ISO 45001:2018, a respeito da segurança no trabalho.

Nesse caso, podemos facilmente citar a comunicação visual como algo primordial. A simbologia de produtos químicos e seus perigos é uma das ferramentas universais para manter todos os cidadãos – inclusive os analfabetos! – a respeito dos perigos e cuidados.

ISO 9001:2015

Outra certificação importantíssima, e que pode ser útil para quem quer saber mais sobre a avaliação de riscos na indústria química é o ISO 9001:2015, certificação internacional que atesta a qualidade de empresas de acordo com suas tarefas.

Essa é uma norma importantíssima, que se refere a gestão de qualidade! Para empresas que atuam com produtos químicos – que demandam atenção extra! – é essencial conhecer e obter a certificação para ter ainda mais reconhecimento e respeito no mercado.

Qual é a importância de rotular os produtos químicos?

Como dissemos anteriormente, o manuseio de produtos químicos demanda muito cuidado, e por isso é uma tarefa que vem respaldada por uma série de normas. Tudo isso parece burocrático, mas se trata, na verdade, de métodos de segurança para a vida humana e o meio ambiente!

Os símbolos de risco químico são utilizados para comunicar a existência de substâncias tóxicas ou inflamáveis, e também para produtos químicos em geral. A comunicação deve ser clara, e trazer símbolos mundialmente conhecidos como “perigo”.

Maiores acidentes ocorridos na história da indústria química

A legislação brasileira entende que há uma necessidade ferrenha de acompanhar e monitorar o manuseio de tais produtos, bem como compreende a importância da utilização de símbolo de explosivo, símbolo de tóxico e símbolo explosivos para comunicação.

CONASQ – Comissão Nacional de Segurança Química:

Para demonstrar a sua preocupação com relação aos manuseios e a avaliação de riscos na indústria química, foi instaurada a Conasq, através da conforme a Portaria nº 352, de 8 de setembro de 2003. O Regimento Interno foi aprovado em 2001.

São mais de 20 instituições públicas e privadas reunidas para manter um mecanismo de monitoramento da gestão adequada de substâncias perigosas, evitando assim grandes acidentes. Podemos citar a ANVISA e o IBAMA como dois dos grandes nomes participantes.

A humanidade infelizmente reúne algumas histórias dramáticas relacionadas às falhas de pessoas durante o manuseio/ armazenamento de produtos químicos.

Bophal, Índia – 1984

A Índia protagonizou um dos acidentes mais dramáticos envolvendo produtos químicos. Toneladas do gás Metil Isocianato foram liberados no ar de Bophal, levando mais de 7 mil pessoas à morte, e muitas outras ao desenvolvimento de doenças graves.

Seveso, Itália – 1976

A falha humana fez milhares de vítimas e matou mais de 50 mil animais na Itália após o vazamento de veneno após explosão na fábrica da Hoffman-La Roche. Alguns dos sintomas imediatamente sentidos pelas vítimas foram dor de cabeça, tosse, diarreia e lesões na pele.

Esses são apenas dois casos. Existem inúmeras histórias aterrorizantes que são ligadas diretamente às negligências do uso de produtos de químico por grandes empresas!

Ferramentas de controle – como manter a segurança de sua empresa?

Hoje em dia é possível se valer de algumas ferramentas para controle e gerenciamento de riscos de processos na indústria química. A Verde Ghaia oferece a solução SOGI – Sistema Online de Gestão Integrada, que traz consigo o módulo GRC (governança, risco e compliance).

A ideia é auxiliar para que as organizações consigam antecipar os riscos de suas operações, e com isso traçar planos de prevenção e resolução dos problemas. É importante ressaltar que a consultoria da Verde Ghaia também realiza um mapeamento para identificar quaisquer problemas, e sugerir prevenções.

Essas são estratégias que vão muito além da utilização de símbolos de risco químico. Se trata de um verdadeiro montante de estratégias que, reunidas, conseguem atribuir muito mais segurança e eficácia para o manuseio de produtos químicos.

Realizar essa avaliação de riscos na indústria química é essencial não somente para que a sua empresa atue dentro das leis que regulamentam a atividade. Também para assegurar que tanto as pessoas quanto o meio ambiente estejam protegidos.

Afinal, como bem sabemos, ao exemplo de desastres como o Mariana (MG), ocorrido em 2015, acidentes envolvendo elementos químicos também devastam a vida natural e a terra ao seu redor, causando perdas muitas vezes irreparáveis.

Por isso, a avaliação de riscos na indústria química não deve ser negligenciada sob nenhuma hipótese. Utilizar ferramentas de gestão, e contar com uma consultoria especializada são passos importantes para manter a segurança do planeta.


Fale com a Verde Ghaiae saiba mais sobre Avaliação de Risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *