Sistema de Gestão em Saúde e Segurança Ocupacional - SOGI PRSSO
×

Por que adotar um Sistema de Gestão da Saúde e Segurança Ocupacional?

Nenhum indivíduo é capaz de levar uma vida tranquila e plena se não gozar de boa saúde, e esta máxima vale principalmente para o ambiente de trabalho, local onde a maioria de nós passamos parte considerável do nosso dia. É essencial que toda empresa adote um Sistema de gestão da saúde e segurança Ocupacional, não apenas para cumprir a legislação vigente, mas também para proporcionar o melhor ambiente para seus colaboradores.

Veja como implementar um sistema de gestão de segurança e saúde ocupacional adequado.

Envolva todos os funcionários

Um bom sistema de gestão da saúde ocupacional e segurança no trabalho só funciona se houver envolvimento de 100% dos trabalhadores de uma organização. Se necessário, realize eventos pontuais para informar sobre a importância na prevenção de acidentes e cuidados com a saúde, lembrando que isto é uma responsabilidade de todos.

O excesso de confiança, a negligência, a imprudência e a imperícia estão entre as maiores causas de acidentes no trabalho. Em empresas com mais atividades perigosas, o ideal é que exista uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA).

Forneça condições adequadas

Não basta conscientizar suas equipes se a empresa não fornecer condições adequadas para o cumprimento de todas as normas de segurança. Isto inclui o fornecimento de EPI e EPC, análise das condições físicas dos ambientes, estudos de ergonomia, adoção de um sistema gestão de riscos etc.

Atenção à legislação vigente

O ideal é que haja alinhamento com as Normas Regulamentadoras Brasileiras (NRs). Quanto mais NRs o sistema de gestão de SSO atender, mais completo ele será. E os prazos legais devem ser cumpridos à risca, até mesmo para evitar multas e custos desnecessários.

Implemente um Sistema de Gestão eficiente

Um bom sistema integrado de gestão pode trazer uma série de soluções para a empresa e facilitar muito a coordenação de todos os aspectos referentes à saúde e segurança do trabalhador. Veja o que levar em conta ao contratar um serviço do tipo:

# Capacidade de integração de dados: um sistema integrado facilita a administração da documentação legal e agiliza aspectos práticos, como a compra de EPIs. Se houver integração com os setores de gestão ambiental e gestão de riscos, melhor ainda, pois são nichos que fazem parte da manutenção da segurança e saúde do trabalhador.

# Gestão de questões obrigatórias: alguns assuntos são obrigatórios num sistema de gestão de SSO. A emissão do ASO (Atestado de Saúde Ocupacional), por exemplo, é essencial em qualquer empresa, bem como o registro de acidentes de trabalho.

# Registro de históricos: para acompanhar a saúde de cada trabalhador, o ideal é que o sistema permita o registro e gestão de um histórico, de preferência com um banco de dados que permita a anexação de exames, laudos e outros.

# Avisos importantes: escolha um sistema que avise quanto à realização de exames  obrigatórios (como a renovação do ASO, por exemplo) e à atualização de documentos referentes à legislação da SSO;

# Gestão de EPIs: escolha um sistema capaz de identificar os riscos do local de trabalho, com os respectivos EPIs relacionados a cada um, bem como a higienização, manutenção e validade dos equipamentos de segurança.

# Emissão de documentos específicos: dependendo do seu ramo de atuação, a empresa precisará emitir uma série de certificados específicos. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), por exemplo, exige a presença do CIV (Certificado de Inspeção Veicular) e do CIPP (Certificado de Inspeção para o Transporte de Produtos Perigosos) para o transporte de produtos perigosos.

Levantamento de dados para implementar um Sistema de Gestão

Para iniciar esse processo é importante que seja feito um levantamento geral dos dados e das informações da empresa. Além de um bom planejamento, é importante criar metas, visualizando onde você deseja chegar e qual deverá ser as ações a serem tomadas para atingir esse objetivo.

É essencial que haja uma estrutura organizada a ser seguida, de modo que a implementação ocorra da maneira mais simples possível. Cada sistema de gestão, de acordo com seu segmento, terá exigências específicas para seguir. Entretanto, existem seis categorias bases na estrutura de um sistema de gestão. 

Com estas dicas, sua empresa estará pronta para escolher o melhor sistema que apoirá a sua gestão de forma eficiente trazendo resultados posivitos quanto o SG em saúde e segurança ocupacional. Consequentemente, os seus resultados trarão melhorias a saúde dos colaboradores e a “saúde” da empresa.


Saiba mais sobre o SOGI e o que ele pode trazer de benefícios através do Módulo PRSSO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *