soGi – Sistema Online de Gestão Integrada https://sogi.com.br Só mais um site WordPress Fri, 24 Jan 2020 20:28:44 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.3.2 https://sogi.com.br/wp-content/uploads/2019/09/cropped-favico-32x32.png soGi – Sistema Online de Gestão Integrada https://sogi.com.br 32 32 SOGI: quais as funcionalidades do Módulo Licenças? https://sogi.com.br/blog/software-de-licencas-e-condicionantes/ https://sogi.com.br/blog/software-de-licencas-e-condicionantes/#respond Thu, 23 Jan 2020 09:00:00 +0000 https://sogi.com.br/?p=2354 Através de um sistema de qualidade você pode realizar uma gestão ambiental muito mais eficiente. É justamente isso que o Módulo Licenças – SOGI lhe oferece. O que esperar de um Software de Licenças e Condicionantes? Manter um bom sistema de gestão – tanto no que diz respeito ao sistema operacional quanto de gestão – […]

O post SOGI: quais as funcionalidades do Módulo Licenças? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
Através de um sistema de qualidade você pode realizar uma gestão ambiental muito mais eficiente. É justamente isso que o Módulo Licenças – SOGI lhe oferece.

O que esperar de um Software de Licenças e Condicionantes?

Manter um bom sistema de gestão – tanto no que diz respeito ao sistema operacional quanto de gestão – é fundamental. E o Módulo Licenças – SOGI pode lhe ajudar nessa missão, pois lhe proporciona ferramentas essenciais para manter um excelente monitoramento de suas licenças ambientais.

Essa é uma licença exigida pelo Poder Público, e que atesta que a sua empresa mantém controle assíduo no que se refere a prevenção, monitoramento, mitigação e compensação de eventuais impactos ambientais ocasionados por suas atividades.

Fazer esse controle manualmente pode ser considerado praticamente impossível. Você precisa estar sempre atento as datas de renovação e os prazos para emissão dos documentos. E pode utilizar do Módulo Licenças – SOGI para lhe ajudar nessa tarefa!

SOGI: como funciona o Módulo Licenças?

Fazer a gestão corretamente de suas licenças e condicionantes pode não parecer tão simples assim. Afinal, são diversos prazos e datas para se atentar, e muitas questão para analisar.

Felizmente o Módulo Licenças – SOGI possui uma série de funcionalidades que são extremamente úteis, e ajudam você a organizar as suas obrigações ambientais. Veja quais são as funcionalidades:

  • Tenha acesso a mais de 110 mil leis;
  • Acompanhe as licenças e condicionantes pertinentes à gestão da sua empresa. Tenha acesso a informações como licenças que estão prestes a vencer, controle quem são seus responsáveis, adicione usuários que receberão as demandas e os observadores do processo, áreas às quais se aplicam, entre outras coisas;
  • Acesse facilmente suas condicionantes e o atendimento de cada uma;
  • Mantenha o histórico de licenças e condicionantes e tenha acesso quando precisar;
  • Controle os prazos de renovação de suas licenças;
  • Defina ações preventivas, corretivas e emergenciais
  • Monitore e gerencie os processos que exigem controle de prazos e documentos e/ou que dependam de algum tipo de autorização ou credenciamento junto aos órgãos;
  • Crie uma lista de documentos inter-relacionados;
  • Receba notificações sobre os prazos e as ações através do seu e-mail, e pelo painel de pendências presente no sistema. No caso do sistema, você mesmo poderá definir a periodicidade dos alertas, garantindo um aviso acerca de renovação de licenças, entregas de relatórios às autoridades ou as condicionais específicas com prazo;
  • Acompanhe cada um dos processos através de relatórios e gráficos gerenciais que apresentam estatísticas respeitando os tipos de licenças, origens, status, temas, áreas, órgãos, entre outros;
  • Verifique informações complementares solicitadas pelos órgãos competentes.

Todas essas funções oferecidas pelo Módulo Licenças – SOGI não somente são extremamente úteis para a sua rotina, como também ajudam no controle financeiro, já que evitam rombos com multas e penalidades.

Por que o SOGI é uma ótima ferramenta de Gestão?

SOGI é o que há de mais moderno e eficiente no mercado atualmente. Ele chegou para oferecer soluções assertivas, garantindo resultados muito mais transparentes e seguros para as empresas!

Manter o controle das validades, renovações e atendimento às condicionantes pode ser algo muito difícil de fazer por conta própria, mas desfrutando do Módulo Licenças – SOGI fica muito mais fácil!

Fale conosco para agendar uma demonstração do Software SOGI!

O post SOGI: quais as funcionalidades do Módulo Licenças? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/software-de-licencas-e-condicionantes/feed/ 0
O que é Auditoria Jurídica? https://sogi.com.br/blog/o-que-e-uma-auditoria-juridica/ https://sogi.com.br/blog/o-que-e-uma-auditoria-juridica/#respond Tue, 21 Jan 2020 09:00:00 +0000 https://sogi.com.br/?p=2365 Você como líder ou gestor não tem como dar conta de tudo na sua empresa. É humanamente impossível conhecer todos os processos, atividades e leis que regem a atividade que sua organização desempenha. É por isso que as grandes organizações contam com vários setores, cada um especializado em uma área, para que assim possam otimizar […]

O post O que é Auditoria Jurídica? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
Você como líder ou gestor não tem como dar conta de tudo na sua empresa. É humanamente impossível conhecer todos os processos, atividades e leis que regem a atividade que sua organização desempenha. É por isso que as grandes organizações contam com vários setores, cada um especializado em uma área, para que assim possam otimizar seu trabalho, desenvolvê-lo da forma mais adequada possível sem deixar escapar nada e podendo gerar resultados muito melhores.

Um desses setores é o departamento jurídico. Ele normalmente não era muito valorizado dentro de uma organização, mas nos últimos anos ele vem se tornando cada dia mais estratégico e importante, relacionando-se com praticamente todas as áreas, desde marketing, comunicação até finanças e vendas.

A relevância da Auditoria Jurídica nas organizações

A sua importância vem do fato de que, ao contrário do que acontecia há alguns anos, de acionar o departamento jurídico apenas quando havia problemas que já estavam acontecendo, hoje, em organizações modernas, ele passa tem um papel muito mais de prevenção. Ou seja, com a ideia de que os maiores problemas jurídicos das empresas podem ser evitados, entra em cena a auditoria jurídica, também chamada de auditoria legal, considerada uma das mais importantes ferramentas de gestão empresarial.

Mas afinal, o que é a Auditoria Jurídica? Como fazê-la e por que fazê-la? É sobre isso que vamos falar nesse artigo, para demonstrar que uma Auditoria Jurídica é algo muito simples e objetivo, mas que traz inúmeras vantagens para uma organização.

O que é Auditoria Jurídica?

Um departamento jurídico é composto de advogados. E são advogados que realizam as auditorias jurídicas, chamados de auditores jurídicos. Essa especialidade jurídica baseia-se nos conhecimentos do direito civil, tributário e trabalhista, além das áreas de gestão e finanças. Daí a importância de contar com um departamento desse tipo em uma organização, ou contratar uma assessoria que forneça esse tipo de serviço a fim de organizar os assuntos internos da empresa, de forma preventiva, para garantir mais segurança e sucesso à organização.

Qual o objetivo de uma Auditoria Jurídica?

As Auditorias Jurídicas têm como função principal disciplinar os procedimentos corporativos das empresas, sendo uma forma de se verificar a realidade e a utilização do ordenamento jurídico da organização para potencializar a governança corporativa, de forma que a empresa desenvolva suas atividades com segurança e com o mínimo de intervenções litigiosas, orientando os responsáveis a agirem sempre em favor da lei.

Como já mencionado, ela é considerada uma das mais importantes ferramentas de gestão empresarial. Por isso deve ser implementada pelas organizações que buscam um diferencial de comprometimento com a qualidade dos ativos e com a segurança dos controles. Por isso, o auditor jurídico tem que atuar visando detectar desvios de conduta, fraudes e corrupção na empresa ou nas partes interessadas que podem vir a prejudicar a organização.

Com a Auditoria Jurídica também se cria mecanismos capazes de conferir maior segurança ao mercado, pois ela reduz os riscos envolvidos nas operações de aquisição, fusão, incorporação, transformação societária, financiamento e joint ventures, por exemplo.

A Auditoria Jurídica também permite olhar a organização de forma mais assertiva, tornando mais difícil que uma alguma questão corporativa se torne vulnerável ou se transforme em um problema sério.

Como é feita uma Auditoria Jurídica?

A Auditoria Jurídica deve ser feita em todas as áreas da empresa, passando pelo administrativo, contábil, financeiro chegando até às áreas operacionais e de Recursos Humanos. Quanto maior o conhecimento de cada um dos setores de uma organização, mais se reduz as chances de sofrer penalizações, multas, ações onerosas ou agir em desacordo com a lei.

Esse tipo de auditoria se inicia com a averiguação dos processos, procedimentos e atribuições, condutas e documentações de todos os setores e departamentos da empresa. Neste processo de revisão completa de modos de trabalho adotados será verificado inclusive se a legislação está sendo cumprida.

Com base nesse levantamento, serão elaborados relatórios e pareceres jurídicos contendo sugestões das melhores estratégias que a empresa deverá adotar para reduzir certos custos e trazer maior segurança jurídica para os negócios empresariais. Se for preciso fazer regularização ou adequação a legislações, estas recomendações também constarão no documento.

Importante destacar que, quando for realizar uma Auditoria Jurídica, é bom sempre ter em mente que “o barato sai caro”. Ou seja, caro não é fazer uma auditoria jurídica, mas sim correr atrás dos prejuízos depois.

Por que fazer uma Auditoria Jurídica?

Já vimos o que é uma Auditoria Jurídica e como ela é feita. E se você ainda não se convenceu da sua importância para uma organização, trago aqui mais alguns motivos para demonstrar a importância desse tipo de auditoria:

  • a Auditoria Jurídica pode ser um passo fundamental para a verificação dos procedimentos e das informações legais de uma empresa;
  • você passa a ter um conhecimento de todos os setores e departamentos da organização, através de levantamento de dados e de sugestões de adequações e melhores estratégias;
  • são avaliadas todas as questões administrativas, éticas, legais e financeiras do negócio;
  • com a Auditoria Jurídica é possível disciplinar os processos corporativos das organizações, a fim de evitar erros, minimizar riscos, evitar custos adicionais e prejuízos;
  • os procedimentos adotados em uma Auditoria Jurídica podem ser adaptados a cada situação, permitindo que seja feito um trabalho personalizado para cada caso de acordo com as necessidades empresariais da organização.

Quais benefícios as empresas podem almejar?

Sem dúvida para quem deseja crescer e se diferenciar no mercado, demonstrando o comprometimento com as questões legais e éticas, necessariamente deve realizar Auditorias Jurídicas em seu negócio.

Elas não vão impedir que uma empresa passe por crises ou que tenha prejuízos, mas elas vão oferecer a oportunidade de regularizar o que estiver irregular e oferecer as melhores estratégias de atuação para o crescimento, evitando grandes problemas e dores de cabeça que poderiam surgir caso não fossem realizadas. Além disso, a Auditoria Jurídica também vai apontar quais os pontos vulneráveis da empresa e onde é possível – e deve-se fazer – correções.

Portanto, a Auditoria Jurídica é quem contribui para o sucesso da organização, adequando-se à realidade empresarial e tornando-se hoje em dia muito mais efetiva, ampliada e pragmática, exatamente por agirem de forma preventiva. Por isso, ao ter como foco a prevenção e a identificação de possíveis falhas ou omissões, a auditoria jurídica representa a possibilidade de corrigir e de melhorar o processo gerencial da empresa, contribuindo para a segurança jurídica, a eficiência da organização e a melhoria da governança corporativa.

Fale conosco e saiba como a Auditoria Jurídica pode beneficiar o seu negócio.

O post O que é Auditoria Jurídica? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/o-que-e-uma-auditoria-juridica/feed/ 0
Qualidade e desenvolvimento econômico do negócio https://sogi.com.br/blog/qualidade-e-desenvolvimento-do-negocio/ https://sogi.com.br/blog/qualidade-e-desenvolvimento-do-negocio/#respond Thu, 09 Jan 2020 09:00:00 +0000 https://sogi.com.br/?p=2368 A Infraestrutura da qualidade é o sistema que garante que as expectativas de segurança, confiabilidade e compatibilidade de produtos e serviços sejam cumpridas. Este conceito foi apresentado pela primeira vez na publicação Fast Forward. A Fast Forward é uma revista eletrônica preparada pela ISO (Organização Internacional para Padronização)  e pela UNIDO (Organização das Nações Unidas […]

O post Qualidade e desenvolvimento econômico do negócio apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
A Infraestrutura da qualidade é o sistema que garante que as expectativas de segurança, confiabilidade e compatibilidade de produtos e serviços sejam cumpridas. Este conceito foi apresentado pela primeira vez na publicação Fast Forward.

A Fast Forward é uma revista eletrônica preparada pela ISO (Organização Internacional para Padronização)  e pela UNIDO (Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial) com o objetivo de auxiliar os países em desenvolvimento e os países com economias em transição a otimizar o uso da infraestrutura nacional de padronização como uma alavanca para o desenvolvimento econômico, para a capacidade comercial e em apoio à proteção do consumidor, do meio-ambiente e da estrutura social.

Assim como as certificações internacionais, a infraestrutura da qualidade nasceu para ser um facilitador do comércio e do desenvolvimento econômico. Seus principais componentes são:

  • Metrologia: é a ciência que estuda a medição, e uma de suas finalidades é garantir a qualidade de produtos e serviços por meio de controle através de equipamentos de medição utilizados na indústria. É o que garante, por exemplo, que o pacote de arroz embalado por uma empresa conterá a quantia informada na embalagem.
  • Normalização: é a elaboração, difusão e implementação das Normas Regulamentadoras. Pode interferir tanto para a solução quanto para a prevenção de problemas numa organização. A normalização é um excelente incentivador da economia global, pois determina padrões internacionais de qualidade de produtos e serviços.
  • Avaliação da conformidade: é qualquer atividade com o objetivo de determinar (direta ou indiretamente) que um produto, processo, pessoa ou serviço atende aos requisitos técnicos especificados (entram neste conceito a norma técnica, o regulamento técnico ou outro documento de referência semelhante).

Perceba que os três itens acima são inter-relacionados: a avaliação da conformidade se baseia na normalização, que por sua vez depende do resultado da metrologia.

Infraestrutura da qualidade x desenvolvimento econômico

A infraestrutura da qualidade é diretamente proporcional ao desenvolvimento econômico. E as explicações são muito simples:

  • Quando produtos e serviços atendem às especificações requeridas, obviamente eles são mais bem-recebidos pelo mercado. E isso é algo que vemos no dia a dia. Quem não prefere um produto/serviço de qualidade, não é mesmo?
  • Situações que envolvem saúde, segurança e meio ambiente necessariamente vão exigir a avaliação de conformidade e até mesmo algumas certificações obrigatórias. Quanto mais requisitos cumpridos nestes quesitos, melhor para os consumidores, para a economia e para a sociedade.
  • Já parou para pensar que serviços de infraestrutura pública tais como fornecimento de energia elétrica, telecomunicações ou sistemas de transportes necessitam da infraestrutura da qualidade? No Brasil, por exemplo, não é incomum que uma cidade dependa de uma única empresa fornecedora de água ou gás. Se não houver algum tipo de controle, o consumidor sai perdendo. É por isso, por exemplo, que a Anatel impõe uma série de requisitos para permitir a concessão a empresas de telefonia.
  • A infraestrutura da qualidade é uma ferramenta de proteção ao consumidor final (ou seja, você) porque inibe o controle de práticas comerciais desleais. O resultado pode ser visto em todos aqueles testes em defesa do consumidor que vemos no cotidiano (qualidade dos azeites vendidos nos mercados, quantidade de água contida nos frangos congelados etc).

Qualidade e desenvolvimento do negócio

  • Por incrível que pareça, a  infraestrutura da qualidade também serve para demonstrar credibilidade em sistemas forenses e judiciais. Basta pensarmos que toda perícia criminal, por exemplo, segue uma série de padrões e referências que, se desrespeitados, podem modificar negativamente os rumos de uma investigação.
  • A infraestrutura da qualidade também garante a compatibilidade e a interoperabilidade dos componentes em produtos e sistemas. Trocando em miúdos, é o que te faz ser capaz de abrir a mesma foto no celular, no computador e na SmarTV, ou ler um arquivo do Word em vários sistemas operacionais. Mas não se engane: este conceito é muito mais amplo e pode afetar até mesmo nosso sistema de saúde.
  • Outra questão referente à IQ é o auxílio na quarentena de mercadorias e produtos nocivos que possam prejudicar uma economia. Se um viajante entra em território brasileiro com sementes de uma planta da Malásia, ele terá o material retido e analisado sob uma série de controles rígidos e padronizados. Isso evita, por exemplo, que uma possível praga antes inexistente no país se alastre e desequilibre nosso ecossistema.
  • E, lógico, sem dúvidas a aplicação da IQ é muito benéfica para o comércio internacional, pois reduz as barreiras técnicas ao demonstrar a conformidade junto às normas internacionais, regulamentos técnicos e especificações comerciais.

A maioria das sociedades reconhece plenamente os benefícios da infraestrutura da qualidade, e a criação de órgãos apropriados para apoiar esse sistema é uma prova disso (nós temos vários: o INMetro, a Proteste, a Agência Nacional do Petróleo, a Anatel etc).

Se não tivéssemos a infraestrutura da qualidade, toda a indústria e o comércio tal como conhecemos seriam praticamente inviáveis, visto que são exatamente esses padrões que determinam a qualidade de nossas relações de consumo, de nossa segurança alimentar/sanitária e a e sustentabilidade ambiental.

O post Qualidade e desenvolvimento econômico do negócio apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/qualidade-e-desenvolvimento-do-negocio/feed/ 0
Avaliação não conformidade: revisão dos levantamentos https://sogi.com.br/blog/levantamento-e-avaliacao-de-nao-conformidade/ https://sogi.com.br/blog/levantamento-e-avaliacao-de-nao-conformidade/#respond Tue, 07 Jan 2020 09:00:00 +0000 https://sogi.com.br/?p=2371 Não conformidade: é quando determinado produto ou processo se revela insatisfatório em relação a um requisito da Norma sob a qual ele foi avaliado. Quando realizamos uma auditoria interna em nossa organização, não é incomum que sejam encontradas algumas não conformidades. E o que fazer quando isso acontece? Em primeiro lugar, o gestor jamais deve […]

O post Avaliação não conformidade: revisão dos levantamentos apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
Não conformidade: é quando determinado produto ou processo se revela insatisfatório em relação a um requisito da Norma sob a qual ele foi avaliado.

Quando realizamos uma auditoria interna em nossa organização, não é incomum que sejam encontradas algumas não conformidades.

E o que fazer quando isso acontece?

Em primeiro lugar, o gestor jamais deve trabalhar sob a ótica de “apontar culpados” de maneira acusatória. A auditoria interna serve exatamente para preparar o terreno para as avaliações da auditoria externa. E é nesse momento que as ações devem ser tomadas.

A medida inicial é a abertura de um relatório de não conformidade, com análise de causa-raiz do problema e as devidas ações para evitar nova ocorrência. Se você tem dúvidas de como realizar tal classificação, saiba que uma não conformidade pode se apresentar em diversos níveis. A definição da urgência de cada uma será determinada de acordo com o contexto e a necessidade da empresa.

  • Origem externa ou interna:  como o próprio nome já diz, uma não conformidade é relacionada a normas externas (como a ISO) ou tem sua origem em produtos/serviços de fornecedores. Já a interna vem de normas ou processos internos da organização. Quando o problema envolve fornecedores, estes devem ser informados imediatamente.
  • Maior ou menor intensidade: esta classificação define as prioridades de correção das não conformidades. Uma não conformidade menor pode ser uma falha pontual, daquelas que não afetam o cliente ou que causam apenas desperdícios sutis. Já a não conformidade maior está relacionada a problemas graves, que afetam o cliente ou exigem retrabalho, e obviamente têm prioridade no tratamento. Um adendo importantíssimo: o acúmulo ou reincidência de não conformidades menores pode ser considerado uma não conformidade maior.
  • Real e potencial: a não conformidade potencial é aquela que ainda não se concretizou, ou seja, que ainda pode ser prevenida. Já a não conformidade real é aquela vigente, cujas consequências podem ser sentidas e observadas. A não conformidade potencial está ligada às ações preventivas e a não conformidade real, às ações corretivas.
  • Requisito: também é possível classificar as não conformidades de acordo com o requisito que deixou de ser atendido. Pode ser relacionado à qualidade do produto, a uma queixa de cliente, ao não cumprimento de uma Norma ou de um requisito legal etc.

Conhecer a origem da não conformidade

Conhecer a orgiem é essencial para saber como abordá-la e para definir se ela precisa ser tratada a partir da causa-raiz; e avaliar seu nível de gravidade ajuda na hora de definir prioridades (“O que deve ser resolvido primeiro?”).

Consultores e auditores experientes já estão acostumados a se deparar com uma listagem comum de não conformidades atendidas. Ao conhecê-la, você fica ciente de problemas que podem ser evitados em sua organização. Veja abaixo:

  • Lista mestra de registros/documentos em desacordo com os documentos distribuídos em campo, ou seja, aqueles distribuídos aos setores e gestores de apoio. Um problema muito comum nesse aspecto é a documentação de colaboradores em desacordo com o estabelecido na descrição de seus respectivos cargos.
  • Materiais controlados armazenados inadequadamente ou sem a devida identificação.
  • Colaboradores atuando sem os devidos treinamentos.
  • Controles e processos obsoletos ou desatualizados.
  • Correções e manutenções de última hora. O auditor sempre observa a data dos procedimentos. Quando há muitos deles realizados em datas próximas à auditoria, fica nítido que a organização não está cumprindo processos, e sim tentando resolver tudo a toque de caixa para não ser punida.
  • Falhas nos controles tecnológicos e na rastreabilidade de elementos estruturais.
  • Falha no controle e descarte de resíduos.

Um bom jeito de controlar as não conformidades (desde a descoberta à mitigação e acompanhamento) é a ferramenta PDCA (Planejar-Fazer-Verificar-Agir), sobre a qual já falamos aqui.

Identificação da Não Conformidade

Depois que a não conformidade for devidamente identificada, tratada e aprovada, a empresa pode emitir uma declaração de conformidade para atestar que aquele produto ou processo está em acordo com a Norma relacionada. A declaração pode ser em papel ou mídia fotográfica/digital, o que for mais adequado ao caso em questão.

É muito importante abordar todas as não conformidades identificadas, mesmo que algumas não necessitem de tratamento imediato. Isso evita uma bola de neve de eventos equivocados que podem se tornar altamente problemáticos no futuro.


Textos relacionados:

Falhas comuns no Tratamento de Não Conformidades

Processo de Tratamento de Não Conformidades

Redação de Não Conformidade: simples e objetiva

O post Avaliação não conformidade: revisão dos levantamentos apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/levantamento-e-avaliacao-de-nao-conformidade/feed/ 0
Dicas para controlar as Licenças e Condicionantes https://sogi.com.br/blog/como-controlar-as-licencas-e-condicionantes/ https://sogi.com.br/blog/como-controlar-as-licencas-e-condicionantes/#respond Thu, 02 Jan 2020 09:00:50 +0000 https://sogi.com.br/?p=2348 Saiba como controlar as licenças e condicionantes e por que elas devem ser mantidas sob total controle, evitando assim, penalidades financeiras e embargos. Automatize seu Controle de Licenças Manter uma empresa em pleno funcionamento é um grande trabalho. E dentre as obrigações mais importantes, está o fato de que você deve se atentar aos prazos […]

O post Dicas para controlar as Licenças e Condicionantes apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
Saiba como controlar as licenças e condicionantes e por que elas devem ser mantidas sob total controle, evitando assim, penalidades financeiras e embargos.

Automatize seu Controle de Licenças

Manter uma empresa em pleno funcionamento é um grande trabalho. E dentre as obrigações mais importantes, está o fato de que você deve se atentar aos prazos de licenças e condicionantes, e precisa se atentar às datas de renovação.

Fazer isso por conta própria, sem o auxílio de um software de qualidade, por exemplo, pode ser um tanto trabalhoso – e arriscado. Afinal, as chances de perder as datas anotadas em sua agenda são grandes!

Mas, isso não deve ser motivo para negligenciar as licenças e condicionantes essenciais para a sua empresa. Esse é um assunto de suma importância, e fundamental para que a sua empresa atue dentro das normas!

Dicas de comocontrolar as Licenças e Condicionantes

Para manter as licenças e condicionantes sempre organizados você deve seguir algumas dicas básicas, simples. São sugestões de cuidados e organização que você pode usar para conseguir manter isso sempre em ordem.

1.Organize os seus documentos de licenciamento ambiental:

Manter toda a documentação organizada talvez seja uma das coisas mais importantes. Assim você diminui potencialmente os riscos de perder prazos, e com isso, consequentemente, diminui as chances de levar multas ou receber qualquer tipo de penalidade.

Licenças, protocolos, relatórios e qualquer outro tipo de documento referente à gestão ambiental de sua empresa devem ser arquivados de maneira adequada e organizada, e o acesso aos dados deve ser fácil.

2. Tenha sempre um check-list da sua licença:

Manter um check-list talvez seja a forma mais adequada para conseguir acompanhar as datas de atualização e os prazos limites referentes às licenças e condicionantes. Também é uma forma de averiguar de maneira mais eficiente quais são os pontos falhos de sua gestão ambiental, e promover melhorias naquilo que precisa.

3. Histórico de condicionantes:

As suas licenças e condicionantes devem possuir um histórico organizado. Assim, mesmo diante a ausência de um funcionário que seja responsável por isso você terá acesso rápido aos dados que precisar.

É importante manter registros a respeito de entregas, documentos que estão sob avaliação, prazos e qualquer outra informação que seja essencial para manter o controle e organização.

O que acontecerá se eu não tiver licenças e condicionantes sob controle?

Negligenciar as licenças e condicionantes pode lhe trazer prejuízos financeiros, e também levar a cassação de sua licença, impedindo assim as atividades de sua empresa.

O cumprimento de cada uma das condicionantes deve ser avaliado com regularidade, especialmente no que diz respeito ao seu prazo e seu status no momento. Somente assim é possível ter uma visão geral do processo e compreender em quais pontos a empresa pode estar falhando nos requisitos ambientais.

Esse processo também permite a prevenção da perda de licenças devido ao não cumprimento de alguma condicionante. Por isso, esse é um assunto que deve ser tratado com seriedade, e considerado prioridade dentro do ambiente corporativo. Cuide de suas licenças e condicionantes, e atue dentro da lei!

O post Dicas para controlar as Licenças e Condicionantes apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/como-controlar-as-licencas-e-condicionantes/feed/ 0
Por que se preocupar com o Licenciamento Ambiental? https://sogi.com.br/blog/quais-empresas-precisam-de-licencas-ambientais/ https://sogi.com.br/blog/quais-empresas-precisam-de-licencas-ambientais/#respond Tue, 31 Dec 2019 09:00:21 +0000 https://sogi.com.br/?p=2335 O Licenciamento Ambiental deve ser assunto prioritário nas empresas eu representam alto potencial poluidor. Os assuntos relacionados à sustentabilidade estão no auge! E por isso, você deve pensar e se questionar sobre a necessidade de que seu empreendimento tenha o licenciamento ambiental. Primordialmente, se a sua empresa possuir algum potencial poluidor em suas atividades. Obter […]

O post Por que se preocupar com o Licenciamento Ambiental? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
O Licenciamento Ambiental deve ser assunto prioritário nas empresas eu representam alto potencial poluidor. Os assuntos relacionados à sustentabilidade estão no auge! E por isso, você deve pensar e se questionar sobre a necessidade de que seu empreendimento tenha o licenciamento ambiental. Primordialmente, se a sua empresa possuir algum potencial poluidor em suas atividades.

Obter uma licença ambiental requer o cumprimento de algumas etapas essenciais, como, por exemplo, a licença prévia, depois uma licença de instalação e, por último, uma licença de operação. Vamos entender melhor, no artigo de hoje!

Entenda as etapas para obter a sua Licença Ambiental!

Esse documento é uma forma de provar o compromisso da organização com o cumprimento das normas aplicáveis ao negócio, honrando assim, suas responsabilidades e compromissos referente à saúde e o bem-estar das pessoas e do meio ambiente.

Para obtenção de uma licença ambiental, muitos critérios são avaliados, por exemplo, se a sua gestão está em consonância com os requisitos legais aplicáveis ao negócio e se há preocupação com o uso dos recursos naturais. Mas, além disso, alguns fatores como descarte e estoque adequado, como os de produtos tóxicos, e a preocupação com o não desperdício, são fatores analisados.

Licenças são importantes para o sucesso do seu empreendimento?

  • Licença Prévia – LP: Essa licença deve ser solicitada ainda durante o processo de planejamento, alteração ou ampliação de uma determinada atividade. Basicamente ela atesta que existe viabilidade ambiental para o negócio, e é emitida pelo IBAMA.

Empreendimentos que possuam um grande potencial poluidor devem passar antes por uma análise e estudo de impacto ambiental para ser aprovado na LP.

  • Licença de Instalação – LI: Nesse caso será atestado que o projeto se enquadra na legislação ambiental vigente, liberando então a sua instalação. Para conseguir obter essa licença é obrigatório que primeiro a obra seja aprovada na Licença Prévia!
  • Licença de Operação – LO: Por fim, obtém-se a Licença de Operação, que confirma que todas as exigências foram seguidas e que tudo foi construído como previsto no projeto no que diz respeito aos cuidados ambientais. A partir daqui a empresa está autorizada a realizar e iniciar as suas atividades comerciais.

O que acontece com quem não cumpre com a norma, e não obtém a Licença Ambiental?

Quem não cumpre com as exigências, e não obtém o Licenciamento Ambiental está sujeito a diversas penalidades. Empresas que insistem em atuar sem se regularizar pode passar por situações como:

  • Multa: lei 9.605/98;
  • Causar danos ao meio ambiente;
  • Causar danos à saúde pública;
  • Causar danos à imagem da empresa;

Como você pode ver, os problemas causados pela ausência de um Licenciamento Ambiental não somente envolvem multas e danos financeiros, mas também estão diretamente relacionados a reputação de sua empresa.

Quais empresas precisam de licenças ambientais

Para saber se a sua empresa precisa desses documentos, você deve entrar em contato com o CONAMA. Através da internet, é possível acessar a lista de empresas que demandam, obrigatoriamente, dessa licença.

No mais, o Licenciamento Ambiental deve ser tratado como assunto de extrema importância para a sua empresa. Sem ele, você não somente coloca em risco as suas finanças, como também, o funcionamento de seu negócio, do meio ambiente e das pessoas.


O post Por que se preocupar com o Licenciamento Ambiental? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/quais-empresas-precisam-de-licencas-ambientais/feed/ 0
Auditorias eficazes: resultados assertivos! https://sogi.com.br/blog/auditoria-para-certificacao-da-norma-iso/ https://sogi.com.br/blog/auditoria-para-certificacao-da-norma-iso/#respond Thu, 26 Dec 2019 09:01:08 +0000 https://sogi.com.br/?p=2292 O Módulo Auditoria permite integração direta com os módulos LIRA e TNC, tornando o processo de preparo para auditoria muito mais eficaz. Quais os principais diferenciais do Módulo SOGI Auditoria? Através do Módulo Auditoria você poderá enquadrar a sua empresa a partir das normas da ISO 19011. Isso fará com que as auditorias realizadas em […]

O post Auditorias eficazes: resultados assertivos! apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
O Módulo Auditoria permite integração direta com os módulos LIRA e TNC, tornando o processo de preparo para auditoria muito mais eficaz.

Quais os principais diferenciais do Módulo SOGI Auditoria?

Através do Módulo Auditoria você poderá enquadrar a sua empresa a partir das normas da ISO 19011. Isso fará com que as auditorias realizadas em sua empresa sejam muito mais eficazes, e precisas, garantindo resultados mais interessantes.

Esse é um dos passos essenciais para quem quer obter uma certificação internacional, as famosas ISOs. Uma boa auditoria será capaz de ajudar você a enquadrar o seu negócio nessas normas, de modo que a obtenção da certificação seja mais fácil.

Software de Auditoria para Certificações da Norma ISO

Mas, destacamos aqui, que não somente para quem quer ter uma dessas certificações isso é válido. É importante também entender que a auditoria ajudará a sua empresa a obter mais qualidade em todas as atividades.
Como obter otimização e qualidade através do Módulo Auditoria?

Ao fazer uso do Módulo Auditoria, os auditores terão muito mais facilidade para a execução de suas tarefas. isso porque o módulo se mantém sempre atualizado no que diz respeito aos requisitos e evidências aplicáveis à organização.

Além disso, também são disponibilizados backups e históricos de todas as informações inseridas no sistema. Isso acaba se tornando uma ferramenta essencial para a execução da auditoria de qualidade.

Integração com diferentes módulos é a solução para maior eficácia!

Identificar as não conformidades é uma das coisas mais importantes para enquadrar a sua empresa em uma certificação internacional, e, com isso, aumentar a qualidade de seu trabalho. Mas, como bem sabemos, essa também é uma tarefa para lá de trabalhosa.

Para tornar isso um pouco mais ágil, o sistema Módulo Auditoria possui integração com os módulos LIRA e TNC. Isso garante um registro automático das não conformidades, o que gera uma notificação imediata ao suporte técnico e também ao setor jurídico da Verde Ghaia.

Tudo isso faz com que ocorra uma agilidade muito maior no sistema, e em todo o processo de verificação e auditoria da organização. A ideia é justamente realizar a tarefa mais rapidamente, mas sem pecar na qualidade.

Afinal, por que é tão importante pensar em uma auditoria?

Talvez você esteja se perguntando porque usado o Módulo Auditoria é tão importante, ou mesmo, quais são as finalidades disso. O objetivo principal de uma auditoria é verificar se a sua empresa forneceu informações suficientes para comprovar as conformidades legais.

Por isso, esse serviço deve ser adotado por todas as empresas, independentemente do segmento e também independentemente do porte. A auditoria pode ser a solução para identificar falhas e atestar a legalidade de sua atividade.

O Módulo Auditoria traz ainda mais economia de tempo quando integrado aos Módulos LIRA e TNC. E o melhor: a ferramenta notifica automaticamente o suporte técnico e jurídico da Verde Ghaia, quando a empresa se encontra em processo de auditoria, conforme a ISO 19011, garantindo assim todo o suporte que você precisa.


Deixe a equipe especializada da Verde Ghaia te ajudar na preparação de sua auditoria. Conheça o nosso software de Gestão de Auditoria, utilizado por mais de 2.500 clientes!

Agende uma demonstração do Módulo SOGI Auditoria e conheça as tecnologias que a Verde Ghaia desenvolveu para os seus clientes. Assumimos nossa missão em ofertar produtos e serviços com qualidade e eficiência, desburocratizando as rotinas operacionais.

Fale conosco!



Acesse o e-book SOGI Auditoria; LIRA; TNC

O post Auditorias eficazes: resultados assertivos! apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/auditoria-para-certificacao-da-norma-iso/feed/ 0
Por que toda organização deve se preparar para Auditoria? https://sogi.com.br/blog/prepara-para-auditoria-das-normas-iso/ https://sogi.com.br/blog/prepara-para-auditoria-das-normas-iso/#respond Tue, 24 Dec 2019 09:00:45 +0000 https://sogi.com.br/?p=2295 Você sabe quais são os procedimentos de uma auditoria e como ela ocorre? Entender esses processos é fundamental para o funcionamento saudável da organização. Por que preparar a empresa para a Auditoria? Ressalta-se que preparar a sua empresa para auditoria é essencial para àqueles que almejam crescimento. Essa é uma etapa importante, pois é através […]

O post Por que toda organização deve se preparar para Auditoria? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
Você sabe quais são os procedimentos de uma auditoria e como ela ocorre? Entender esses processos é fundamental para o funcionamento saudável da organização.

Por que preparar a empresa para a Auditoria?

Ressalta-se que preparar a sua empresa para auditoria é essencial para àqueles que almejam crescimento. Essa é uma etapa importante, pois é através da auditoria que você mantém todo o negócio competitivo, gerando informações importantes sobre os processos e identificando falhas e erros para que seja possível otimizá-los conforme a rotina de trabalho.

Outra razão é que a auditoria ajuda na gestão estratégia dos negócios da empresa, uma vez que ao identificar as oportunidades de melhorias, você será capaz de tomar decisões que contribuam de forma eficaz no crescimento sustentável da organização. Além disso, a auditoria te permite identificar gastos desnecessários, permitindo criar artifícios que viabilizem a diminuição e de custos e desperdício. Desse modo, você consegue fazer uma gestão mais estratégica e ainda melhorar as condições financeiras do negócio.

Portanto, ao se preparar para Auditoria, você também evita multas e sanções legais, que podem levar a rombos financeiros, astronômicos. Tudo isso, é de suma importância para o empresário que quer garantir a saúde sustentável do negócio.

Como se preparar para auditoria?

Antes de falarmos sobre como se preparar para auditoria, chamo a atenção para o entendimento entre os dois tipos de auditoria, a interna e a externa.

A Auditoria Interna, como o próprio nome sugere, é realizada por um profissional da própria empresa. Enquanto que a Auditoria externa, por sua vez, é aquela que acontece quando o ambiente profissional recebe a visita de um auditor externo, enviado para analisar determinada situação.

Preparando-se para a auditoria você:

  • garante que os processos da empresa estejam em conformidade e realizando o atendimento à legislação. Esse é um fator importante para a competitividade do negócio, pois fará diferença na qualidade final de serviço/produto.
  • garante que a sua empresa preste um bom serviço, visando sempre a qualidade, atendendo às reais necessidades do cliente final.

Para ajudá-lo nessa preparação, citaremos abaixo algumas dicas importantes, que você deve seguir para alinhar os procedimentos, de modo que seja possível realizar a averiguação profissional.

Passos a serem seguidos para a realização de uma boa auditoria!

Existem alguns passos essenciais para se preparar para uma auditoria. Embora não seja um roteiro engessado, é uma orientação válida, para que você consiga alinhar alguns procedimentos antes da data de averiguação.

  1. Desenvolva um planejamento anual indicando as áreas e os motivos das auditorias;
  2. Estipule a data de início e de encerramento para checagem;
  3. Tenha uma data de reunião e uma data para emissão do relatório final pelo auditor;
  4. Garanta que todos os envolvidos sejam comunicados sobre o planejamento;
  5. Solicitar aprovação da direção;
  6. Prepare uma equipe para esclarecer dúvidas;
  7. Elabore documentos capazes de esclarecer os processos e suas finalidades:
  8. Defina o tipo de auditoria: interna ou externa
  9. Crie um cronograma, definindo pontos:
  10. atividades e processos a serem avaliados;
  11. data e horário para a realização da auditoria;
  12. nomes dos auditores;
  13. nomes dos envolvidos;
  14. nomes dos responsáveis para solucionar dúvidas.

como se preparar para as Auditorias das Norma ISO

É interessante que antes da auditoria externa, o Gestor realize alguns procedimentos, como se fosse uma “teste” para avaliar se toda as áreas estão realizando a adequação de seus processos e/ou atuando em consonância com os requisitos estabelecidos pela norma. Portanto, é importante:?

  • Simular uma auditoria com as áreas;
  • Testar os controles internos;
  • Analisar os resultados;
  • Realizar ações para tratar as não conformidades.

É importante esclarecer que, se preparar para uma Auditoria é como ter uma missão, independente do seu segmento ou porte. Isso é crucial para que o empreendimento atue dentro da legalidade. Por isso, sugerimos que siga essas dicas e sugestões. 

Por que é importante examinar e validar sua gestão?

Para validar sua gestão, você pode apostar em uma auditoria interna, uma vez que ela é capaz de mensurar os resultados obtidos, gerando ações para o planejamento da organização.

A auditoria interna é um dos passos essenciais para validação da gestão, propondo soluções para o crescimento da sua empresa. Sendo assim, cumprir com as normas internacionais, referentes à sua atividade, é importantíssimo. Por esse motivo, enfatizamos a Auditoria como um meio eficaz de validação do seu sistema de gestão, de modo a atender aos requisitos essenciais para que a empresa atue dentro da legalidade. Como dito, anteriormente, é um importante diferencial competitivo para os negócios.

A auditoria, quando realizada com maestria, se torna eficiente nos processos de melhoria do seu sistema de gestão, visto que você poderá identificar a existência de problemas e propor ações para tratá-las, solucionando assim, os contra tempos, ou mesmo, antecipando questões, e desenvolvendo soluções para as ameaças.

Portanto, através de uma apropriada análise interna, você conseguirá entender se a implementação foi realmente eficiente e se os objetivos definidos estão sendo alcançados.

Validar a sua gestão através da auditoria interna é um caminho para a certificação!

Passar por uma auditoria de certificação pode ser algo pavoroso para alguns gestores. Por isso, é importante se preparar com antecedência, de modo que a sua empresa cumpra com os requisitos legais aplicáveis.

A auditoria interna consegue validar sua gestão, tornando a sua empresa apta a aprovação dos auditores. Através dessa estratégia você poderá se preparar para obter certificações ISO, tais como:

  • ISO 9001;
  • ISO 14001;
  • ISO 22000;
  • ISO 45001;
  • Auditoria Interna SA 8000.

Com uma auditoria de primeira parte, você consegue checar se a sua empresa está enquadrada em todas as normas citadas,facilitando assim, a aprovação para certificação.

Conheça as vantagens e ganhos que sua empresa tem ao realizar Auditoria Interna

São diversas as vantagens de utilizar a gestão de auditoria interna. É uma forma prática de validar sua gestão, e você perceberá três benefícios de maneira mais evidente, com resultados rapidamente alcançados:

  • Desempenho: melhora na avaliação do desempenho dos processos, colaborando assim de forma direta nos resultados do negócio.
  • Não conformidade: Identificação de desvios e Não Conformidades, de forma a possibilitar a tomada de ações corretivas e preventivas.
  • Certificação: Cumprimento de exigências das normas de referência para obtenção de certificações variadas, e que tenham relevância para a sua atividade.

SOGI – Módulo Auditoria, Facilite sua Auditoria!

Através do Módulo Auditoria do SOGI, é possível iniciar um programa de auditorias internas de seu sistema de gestão, introduzindo critérios claros, já determinados pelo seu sistema, em conformidade com a periodicidade definida pela sua organização.

Assim, é possível analisar se existe algo para modificar ou melhorar, bem como acompanhar as ações preventivas e corretivas e, também, avaliar a desempenho dos processos. Além de auditar todo o seu sistema de gestão, com o Módulo Auditoria, você também pode auditar a aplicabilidade desses requisitos dentro do seu sistema de gestão.

Todas as informações e comparativos dos processos e procedimentos da sua empresa, como as não conformidades, as evidências objetivas e a metodologia para o tratamento dessa não conformidade ficam fácil de serem visualizadas. E tudo ficará registrado!

Para visualizar todos os dados, são gerados relatórios automaticamente, os quais apresentam dados visuais explicativos com uma visão gerencial dos processos. Todos os dados são formatados para serem apresentados nas reuniões, visando validar os resultados de sua gestão.

Dúvidas ou quer agendar uma demonstração das funcionalidades da Ferramenta, fale conosco!


O post Por que toda organização deve se preparar para Auditoria? apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/prepara-para-auditoria-das-normas-iso/feed/ 0
Sistema de Gestão nos dias atuais – Deivison Pedroza https://sogi.com.br/blog/sistema-de-gestao-e-compliance-por-deivison-pedroza/ https://sogi.com.br/blog/sistema-de-gestao-e-compliance-por-deivison-pedroza/#respond Thu, 19 Dec 2019 09:00:20 +0000 https://sogi.com.br/?p=2274 Nesses 20 anos de Verde Ghaia, foram várias vezes que ouvi empresas falando sobre sensibilização ambiental, relacionando-a às discussões dos sistemas de gestão. Diferentemente dessas organizações, eu não tenho esse mesmo olhar, visto que a sensibilização, treinamento ou conscientização, seja qual nome se deseja dar, é um processo inerente a todos os colaboradores da organização. […]

O post Sistema de Gestão nos dias atuais – Deivison Pedroza apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
Nesses 20 anos de Verde Ghaia, foram várias vezes que ouvi empresas falando sobre sensibilização ambiental, relacionando-a às discussões dos sistemas de gestão. Diferentemente dessas organizações, eu não tenho esse mesmo olhar, visto que a sensibilização, treinamento ou conscientização, seja qual nome se deseja dar, é um processo inerente a todos os colaboradores da organização.

Contudo, é importante que as organizações também compreendam a relação do seu SGA com a qualidade e saúde e segurança, pois acredito serem ‘sine qua non’ nas questões empresariais.

Eu entendo que dentro de um sistema de gestão empresarial, os colaboradores são as sementes. Se forem sementes bem plantadas, consequentemente colhermos frutos maduros e em bom estado. Em outras palavras, quando estamos atentos a importância do gerenciamento da gestão, conseguimos conquistar nosso produto conforme, padronizado, com tudo especificado, tudo que a gente imagina ser necessário, importante e viável.

Sistema de Gestão e Compliance: dois temas que se completam

É comum que as empresas queiram dividir os temas da Gestão, rotulando meio ambiente, saúde e segurança e qualidade, visando facilitar o gerenciamento dos processos internos. Contudo, as organizações devem se preocupar com um tema essencial para gestão: a Qualidade, pois não conseguimos escalar vendas, sem qualidade do produto, correto? Mas, se tornar apenas escalável, também não dá.

Desse modo, as organizações precisam avaliar o ciclo de vida de seus produtos, os aspectos e impactos ambientais, visando a sustentabilidade do negócio. Mas, não é só falar que é sustentável. Costumo dizer que há até bancos que se vendem como sustentáveis, mas não são! 

Afinal, o que é ser sustentável?

Para ser sustentável, é preciso enxergar os valores econômicos, sociais, ambientais. Além disso, é preciso que as empresas tenham discurso sobre os riscos e como o sistema de gestão empresarial é abordado principalmente, em época de crises.

É nesse momento que a ISO aparece, promovendo estratégias mais ágeis e com menos recursos, pois dentro do ponto de vista de gestão, a padronização, a inovação, a prevenção, as ações corretivas, resultam numa maior capacidade de prover informação sólida e segura, padronização de processos, aumento da satisfação do cliente interno e externo. Exemplificando, imagine a Gestão financeira, obviamente que sem dados, sem números nas mãos, você não consegue decidir. E isso, aplica-se a qualquer área, por exemplo a área industrial, quando você precisa especificar alguma coisa; na área de manutenção, quando é preciso determinar até itens de manutenção críticos ou não críticos.

ISO: busca pela evolução dos processos com foco em qualidade e meio ambiente

A ISO não quer apenas produção em série, como era na Revolução Industrial, ao contrário, busca-se por melhorias que possam oferecer o melhor produto final, atendendo às expectativas e necessidades dos produtos finais. Um exemplo classifico de atendimento às necessidades, é o carregador de celular, quando você viaja, você quer que seu carregador se encaixe em qualquer lugar. Porém no Brasil, isso não acontece, porque as tomadas não são padronizadas. Precisamos até hoje, comprar os famosos “T” ou “Benjamin” para usar um eletrônico.

Tudo em nossas vidas há um padrão, uma especificação. O produto deve ser padronizado, conforme estabelecido pelo modelo de padronização da ISO. Em outras palavras, são normas técnicas internacionais que estabeleceram regras para produtos. Desse modo, independentemente, do lugar que eu esteja no mundo, os produtos irão funcionar.

Então padrão ISO, na 9000 ISO, na 14001, ele é simplesmente padronização dos produtos/serviços. Essa relação, entre as normas, deve ser discutida internamente na organização, pois elas se complementam e geram melhores resultados estratégicos para as organizações.

Comportamento das organizações

As empresas quando não conseguem entender a importância de um Sistema de Gestão, elas preferem extinguir as áreas de qualidade, de gestão ambiental e cortando os custos com a alegação de que é caro manter a gestão ambiental, gestão da qualidade, gestão da saúde e da segurança, gestão da responsabilidade social.

Atitudes assim, ocorrem principalmente em época de crise. Contudo, a ISO não é cara. Por exemplo, uma empresa de cimentos, deve ter um budget de aproximadamente 30 a 40 mil por ano, para manter uma ISO, só o certificado. No entanto, o caro será não cumprir a lei, não garantir padrões de especificação. Quanto uma empresa de cimentos não gastaria com multas e sanções ambientais? O valor é incalculável, pois estamos falando, não apenas de dinheiro, mas, de reputação da marca, perda de mercado, perda de fornecedores.

Portanto, é inquestionável o investimento em um SGI que preze pelo cumprimento das regras estabelecidas pela ISO, mas que também faça cumprir as Leis estabelecidas. A partir desse entendimento, percebe-se que é muito mais barato investir em 1 ou 2 milhões para cumprimento de leis, condicionantes, padronização ISO, do que ficar concertando bagunças, muitas vezes, incalculáveis.

Posicionamento das Organizações

Costumo dizer que o responsável pela ISO, em uma organização, é quase que a secretária. Ele simplesmente organiza toda a documentação para dar um norte, ou seja, apontar os erros, os acertos, os riscos, as oportunidades.

A Política de meio ambiente e qualidade são cobrados pelos clientes, eles exigem produtos e/ou serviços que tenham padronização e exigem a qualidade daquilo que está sendo oferecido. Esse comportamento, já é esperado dos clientes, já está enraizado na nossa cultura. Porém, está sendo instaurado um novo comportamento na sociedade, visto os diversos problemas ambientais. E, com isso, os clientes passam a cobrar das organizações mais responsabilidade ambiental.

Contudo, a mudança de comportamento social, gera um novo posicionamento organizacional, ou seja, uma nova discussão sobre como se posicionar para a sociedade com mais transparência, ética e com propósito, adequando-se às transformações sociais. 

É claro que a corporação, o dono, os sócios e/ou os acionistas, têm um propósito maior que, normalmente estão associados a como manter a empresa por mais 40, 50 anos, questionando se é o momento adequado para se crescer num mercado de ações, se é a hora de fazer fusão, se é a hora de aquisição, de joy venture.

Vantagens do Sistema de Gestão

Quando se gerencia um sistema de gestão, ele te oferece muitas vantagens. Há países, como a Colômbia, por exemplo, que só vende/compra de quem tem ISO implementada e certificada. Diferente no Brasil, visto que as vantagens ainda não são tão claras, de um modo geral, há vantagens específicas.

As empresas precisam entender, no entanto, que não são os custos que devem ser discutidos, mas sim, o que está sendo prevenindo e o quanto estou economizando com o investimento feito para manter a certificação ISO, bem como o gerenciamento dos sistemas de Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança. Outro ponto importante, para que esse discurso do custo possa mudar, é a comunicação entre as áreas.

Organizações precisam mudar seu mindset

Os gerentes de SGQ, SGA e SSO precisam manter a comunicação entre as áreas do financeiro, administrativo, de modo que todos deixem claro os gastos ocorridos com multas, sanções, retrabalho, corretivos. São esses dados que farão diferença para a Alta Direção compreender a importância de se investir num sistema de gestão que gere indicadores com dados assertivos para tomada de decisão.

Outro questionamento, ou melhor, comparativo, que as organizações precisam entender e visualizar, são os dados reais de retrabalhos que já ocorreram, tais como, o valor gasto no ano de empregados acidentados e afastados; a interdição de empreendimentos por falta de documentação não revalidada; descumprimento de uma lei que resultou em gastos excepcionais.

É o Gestor do Sistema de Gestão ISO, que vai apontar o que precisa ser feito e ainda ajudar a organização a compreender como deve ser feito e quais leis a empresa precisa cumprir para evitar penalidades e crescer de forma saudável.


Deivison Pedroza – Fundador e CEO do Grupo Verde Ghaia

O post Sistema de Gestão nos dias atuais – Deivison Pedroza apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/sistema-de-gestao-e-compliance-por-deivison-pedroza/feed/ 0
Inteligencia Artificial torna sua gestão de risco mais eficiente https://sogi.com.br/blog/gestao-de-risco-mais-pratica-e-eficiente/ https://sogi.com.br/blog/gestao-de-risco-mais-pratica-e-eficiente/#respond Tue, 17 Dec 2019 09:00:54 +0000 https://sogi.com.br/?p=2109 Uma gestão de riscos eficiente é como se fosse uma revisão feita em seu carro. Não é gasto nem despesa desnecessária. É na verdade, investimento de tempo e dinheiro. Entretanto, muitos entendem como despesa porque não conseguem ver na realidade o quanto economizam ao prevenir possíveis riscos que possam vir a ocorrer em seus negócios. […]

O post Inteligencia Artificial torna sua gestão de risco mais eficiente apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>

Uma gestão de riscos eficiente é como se fosse uma revisão feita em seu carro. Não é gasto nem despesa desnecessária. É na verdade, investimento de tempo e dinheiro. Entretanto, muitos entendem como despesa porque não conseguem ver na realidade o quanto economizam ao prevenir possíveis riscos que possam vir a ocorrer em seus negócios.

Por que fazer Gestão com base nos Riscos do negócio?

Por que você faz revisão no seu carro? É certo que cada revisão custa dinheiro, mas mesmo assim, você vai lá e faz. E por causa dessas revisões você se sente seguro, sabe que as chances de dar algum problema são mínimas, reduz seus riscos e além de tudo, economiza tempo e dinheiro (e evita muita dor de cabeça) por não ter que deixar o carro consertando em oficina caso aconteça algum imprevisto. 

Agora, quando falamos de uma empresa, geralmente a ideia é outra. Nela não se faz uma revisão, mas o ideal seria fazer uma gestão de riscos eficiente. E por quê? Sem dúvida alguma, são muitas leis e normas que uma atividade empresarial ou industrial está submetida. E não é nada fácil seguir todas elas. Mas, é preciso cumpri-las para evitar penalidades, multas e sanções, perda de reputação, paralisação das atividades e tantas outras consequências negativas advindas do não cumprimento de um requisito legal.

E, se eu falar para você, que a partir de agora é possível visualizar na tela do seu computador o quanto você já economizou prevenindo potenciais penalidades e multas? O quanto você pode perder, se você não fizer nada perante os riscos a que sua empresa está exposta? Pare um momento e reflita sobre isso.

Hoje, é possível ter todos esses dados no dashboard do seu SOGI LIRA. isso mesmo, isso se tornou realidade e tem até nome: LIA.

LIA significa, Legislação com Inteligência Artificial, da Verde Ghaia, e é uma plataforma inteligente que apresenta dados estratégicos para a tomada de decisão das empresas. Entre esses dados, estão o grau de risco a que uma organização está sujeita, a avaliação do risco exposto, o que priorizar, o que tem que cumprir e qual dos riscos está propenso a causa maior impacto, caso não seja cumprido o requisito.

Parece confuso? Calma! É muito mais simples do que parece. E, é isso, que mostraremos agora.

Metodologia de Risco utilizado pela LIA

Para auxiliar na gestão de riscos, a LIA permite o mapeamento de todas as sanções correlatas às obrigações aplicáveis aos seus clientes e a consequente priorização de temas. Isso significa, que a LIA dá orientação às organizações em relação ao conhecimento do risco a que elas estão expostas no que se refere às penalidades correlatas às obrigações aplicáveis à atividade que ela desempenha.

Com esse mapeamento, torna-se muito mais fácil decidir o que priorizar no atendimento dos desvios de cada unidade. Aconselhamos ler mais sobre o SOGI Corporativo.

Exemplificando o que dissemos acima, considere o tema de “transporte de produtos perigosos”. Dentro deste tema, há tipos de obrigações, como licenças, planos, prontuários, inspeção, treinamentos e gestão de fornecedores e terceiros. A LIA faz, automaticamente, toda a classificação e entrega pronta para o cliente, incluindo a avaliação e o vínculo das obrigações do grupo de evidências.

No caso do transporte de produtos perigosos, há mais de 800 obrigações e geralmente, as empresas respondem as mesmas coisas. E, com o intuito de evitar todo esse trabalho desnecessário, a LIA faz o agrupamento dessas obrigações por tipo.  Além da otimização do trabalho, a LIA também sugere evidências para o cliente, que fica a critério dele usar ou não, para demonstrar o cumprimento da obrigação.

Tudo isso fica visível no próprio dashboard da LIA. Nele você pode visualizar esse agrupamento das exigências para otimização da avaliação do atendimento à lei e assim quais os temas necessitam ser trabalhados de forma prioritária, considerando aqueles que a empresa está com maior índice de não conformidade e obrigações não avaliadas, somadas à maior exposição à sanções e penalidades.

Metodologia do risco da LIA

Após o mapeamento de penalidades e priorização de temas, é utilizada uma metodologia de risco própria da LIA, que busca deixar as obrigações mais próximas possíveis da realidade da empresa.

Assim, a organização pode, através de seus dados, nortear as tomadas de decisões, porque a LIA traz para o cliente uma referência de quanto ele está prevenindo em termos de multa, quando ele cumpre uma obrigação e do quanto ele está exposto, caso ele não trate as obrigações. Isto significa que a LIA oferece priorização das obrigações por demanda, porque permite que o usuário veja os custos.

A metodologia de riscos foi classificada por priorização, informando o grau de risco normativo, a que cada organização está exposta, de acordo com a seguinte ordem:

  • Educativas: é a advertência, as notificações, não tem impacto imediato na vida do cliente;
  • Financeiras: como as multas;
  • Restritivas de liberdade: prisão, detenção, reclusão; e
  • Restritivas de direito: embargos, suspensão, paralisação das atividades (são as mais prioritárias para serem atendidas).

Além da priorização de temas, também é possível visualizar os valores correspondentes a soma de todas as multas que cada organização está exposta, podendo ser avaliado o grau de risco, considerando:

  • Risco Exposto = soma total de todas as multas previstas em obrigações federais e estaduais.
  • Risco Prevenido = soma de todas as multas previstas nas obrigações conformes.
  • Risco Avaliado = soma de todas as multas previstas nas obrigações não conformes.
  • Risco legal Desconhecido = soma de todas as multas previstas nas obrigações não auditadas e/ou não verificadas pela organização.

Agrupamento das obrigações idênticas

Importante lembrar que, como a LIA faz o agrupamento das obrigações idênticas, então é gerada apenas uma penalidade, caso esta penalidade não seja cumprida.

No dashboard, o cliente também pode verificar qual o custo para tratar determinada obrigação. Podendo o gestor avaliar se o tratamento é mais caro do que a multa a que está exposto. A LIA oferece esses dados, porque ela permite associar os custos de prevenção e correção para tomada de decisão viável, com base nos riscos mais críticos.

Só uma inteligência artificial pode fazer tudo isso por sua empresa.

Somente a LIA pode tornar a sua gestão de riscos muito mais prática e eficiente. Você pode visualizar o você já preveniu e o quanto já gastou com penalidades. Por exemplo, seu dashboard apresentará seus gastos de 50 milhões de reais em penalidades e multas, apresentará também qual o risco financeiro do seu negócio, por exemplo, 500 milhões de reais em obrigações a serem cumpridas. E a partir desses dados que vão sendo gerados em tempo real, a LIA consegue te ajudar a priorizar o atendimento para o que for mais importante e, assim, dedicar mais atenção a esse risco.

Riscos operacionais do seu negócio

E se você ainda quer uma análise mais aprofundada, associando além dos riscos legais, oriundos da LIA, aos riscos operacionais do seu negócio, é só utilizar também o Módulo GRC do SOGI, o Software de Gestão Online da Verde Ghaia.

Com esse diferencial a mais em seu negócio, fatores como probabilidade e severidade poderão também ser conjugados ao grau de risco normativo oriundo da LIA, formando, assim, o índice de risco.Hoje, quando se fala em inteligência artificial como auxiliar de uma gestão de riscos eficientes, não há nada no mercado como a LIA.

Quer saber mais? Então entre em contato, agora mesmo, com os consultores da Verde Ghaia e descubra como ter a LIA em sua organização!

O post Inteligencia Artificial torna sua gestão de risco mais eficiente apareceu primeiro em soGi - Sistema Online de Gestão Integrada.

]]>
https://sogi.com.br/blog/gestao-de-risco-mais-pratica-e-eficiente/feed/ 0